Nihon

5 dietas experientes, eficazes e saudáveis


Não é possível decircuántas dietas que existem hoje, mas provavelmente centenaresde elas, prometendo emagrecer sem esforço, reduzir a inflamação,aumentar a glicemia (glicose no sangue), depurar o organismo,…


Todas têm o seu próprio objetivo, em que se baseiam, e a partirdel que indicam quais os alimentos que sim, que não, e em quanto tiempoadelgazarás x quilos.


Mas o certo é que notodas são seguras, e muitas delas são até mesmo nocivas para lasalud. Por isso mesmo, a sua eficácia é variável, e dão resultadosdudosos


Hoje, Nutrição, Sem Mais, apresenta uma lista decinco dietas eficazes cuidadosamente analisadas e confirmadaspor inúmeros estudos.


1. Dietabaja em hidratos


A dieta bajaen carboidratos, como o seu nome indica, é baseado em um consumo limitado dehidratos de carbono, ou seja, principalmente açúcares e almidonesrefinados.


É talvez uma das dietas mais estudadas eseus resultados estão mais do que comprovados no planocientífico.


Uma alimentação com um consumo limitado dehidratos faz perder totalmente o apetite e, comoconsecuencia, consomem menos calorias no total (1).


Em comparação com as dietas baixas em gordura, dieta de baixo enhidratos pode produzir uma perda de peso de até 8 kg em losprimeros meses (2).


Esta dieta não só tem unefecto positivo na hora de emagrecer, mas em outros aspectos da saúde (3,4):



  • Ajuda a regular a glicemia(glicose no sangue).

  • Baixa a presiónarterial e os triglicerídeos.

  • Provoca um aumento delcolesterol HDL (“bom”).

Além disso, uma das maiores vantagens desta dieta é não esnecesario em absoluto contar as calorias dos alimentos que seingieren e você pode comer à vontade, sem com isso engordar.


Consulta nuestroartículo,onde você poderá ler em profundidade sobre esta dieta, e onde propomos unmenú semanal completo para torná-lo ainda mais fácil.


2. A dieta mediterrânica


A dietamediterránea constitui, na verdade, todo um estilo de vida característico dos países banhados pelo Mediterrâneo, daí sudenominación.


Consiste basicamente em consumir muchafruta, legumes e alimentos de origem vegetal e comer moderadamentehidratos e carne.


Claro, tudo isso regadocon o azeite (melhor se for extra virgem), que é elingrediente, com letras maiúsculas, da dieta mediterrânea.


Favorece especialmente as pessoas com problemascardíacos e circulatórios.


O principalestudio sobre esta dieta, testando seus benefícios na saúde cardiovascular ymetabólica foi o PREDIMED e estes são alguns dos resultados mássignificativos:



  • Redução del30% em ataques cardíacos, derrames cerebrais e morte por enfermedadcardíaca (5).

  • Redução de 6,7% e 13,7%de síndrome metabólica nos voluntários que seguiram uma dietamediterránea com azeite de oliva extra-virgem e aqueles que a complementaroncon frutos secos, respectivamente (6).

  • Redução de 52% na prevalência de diabetes tipo 2 (7).

Sem nenhuma dúvida, trata-se de uma dieta mais saudável,equilibrada e, além disso, muito variada.


Você pode leermás sobre esta dieta em nuestroartículo de referência. Você também pode ler sobre lasbondades do azeite de oliva extra virgem.


3. A dieta paleo


Basicamente, a dieta paleoreplica a suposta alimentação de nossos avós de há milhares deaños, durante o período Paleolítico.


Baseia-Se no queconsumían: alimentos naturais, como frutas, vegetais, sementes, carne ypescado e evita a ingestão de produtos mais recentes: cereais,leguminosas, produtos lácteos e alimentos processados.


Entre susbeneficios encontramos:



  • Regulação de laglucemia (8).

  • Redução de 22% delcolesterol LDL (“mau”), de 35% dos triglicerídeos ydel 16% do colesterol total (9).

  • Redução de latensión arterial.

4. Dieta anti-inflamatória


Seu objetivo, ademásde a perda de peso, é prevenir e reduzir a dor.


Não é tanto uma dieta, mas unaforma de alimentação a longo prazo, baseada no consumo elevado devegetales, fibras e gorduras saudáveis, com a adição moderado deproteínas animais.


A dieta anti-inflamatória evita a ingestão de alimentos processados, açúcar ou de óleos vegetalesrefinados, todos eles relacionados com um aumento da inflamação(10, 11).


Você pode ler aqui sobrealimentos naturalesanti-inflamatórios.


5. Dieta singluten


A dieta sem glutennació como da alimentação mais adequada para os celíacos, que não toleram elgluten, seja como uma intolerância, uma hipersensibilidade ou unaalergia a ele.


O glúten é um tipo de proteínaque é encontrado em muitos cereais, como o trigo, o centeio ou lacebada, e pode causar reações auto-imunes em algunaspersonas.


Os sintomas mais comuns em personasintolerantes são digestivos e muitas vezes é difícil associá-los adesta proteína.


Uma dieta livre de glutenprohíbe o consumo de qualquer alimento que contienegluten.


Esta dieta pode ser benéfica enpersonas que, sem ser celíacos, apresentam algum tipo de sensibilidade algluten, como diarréia, dores de estômago, distensão abdominal e outros.

Scroll To Top